Como Obter a Cidadania Italiana Por Residência: os 4 passos!

Você sabe como obter a cidadania italiana por residência?

Nem todos os ítalo-brasileiros conhecem essa opção, pois ela não é tão divulgada como outras maneiras mais simples, sobretudo para aqueles que moram e têm a vida relativamente estruturada aqui no Brasil.

Apesar disso, em certos casos, obter a cidadania italiana por residência é a melhor opção para quem quer de fato estabilizar sua vida na Itália.

Até porque essa opção é um prato cheio para os brasileiros que desejam obter cidadania italiana mesmo sem ter sangue italiano correndo em suas veias. 

Se você deseja conhecer os 4 passos principais para que você possa obter a cidadania italiana por meio da residência, continue conosco até o final!

Boa leitura!

Qual a melhor forma de obter a cidadania italiana?

Se você acompanha o trabalho da Docitaly, você sabe que nós somos especialistas em preencher a árvore genealógica de ítalo-brasileiros a fim de tornar a cidadania via judicial possível.

A grande vantagem dessa via é que, diferente do caminho consular no qual a burocracia e as grandes filas torna o processo extremamente demorado, a via judicial é bem mais dinâmica.

Além disso, a Docitaly conta com parcerias com advogados italianos de nossa confiança que cuidam de todo o processo junto ao Tribunal de Roma.

Muitos brasileiros não sabem, mas possuem sangue italiano em suas veias. 

Apesar do desconhecimento por 99% da população, até mesmo o sobrenome Silva pode carregar origem italiana!

Se você deseja saber mais sobre as suas origens, consulte nosso serviço de preenchimento de árvore genealógica.

No entanto, em alguns casos realmente não se tem sangue italiano.

Nem por isso é preciso desistir do sonho de obter a tão desejada cidadania italiana. Quer saber como?

Morando na Itália!!

Vamos ver melhor o passo a passo exigido para que essa via funcione.

Como obter a cidadania italiana por residência com 4 passos

Para que você enxergue melhor quais são os pré-requisitos para que se possa obter a cidadania italiana por residência, dividimos didaticamente em 4 passos.

Mas não é preciso segui-los nessa ordem. O mais importante é que cada um desses aspectos sejam contemplados.

Se você não sabe, desde 1992 é possível obter a cidadania italiana por meio desse método, graças à promulgação do artigo 9 da Lei n. 91/1992.

De forma geral, é necessário morar por pelo menos 10 anos na Itália para dar entrada no processo de cidadania via tempo de residência.

Contudo, cada caso deve ser analisado de forma individualizada.

Então venha ver cada um dos requisitos…

1º passo – o nível do seu idioma

Não é surpresa para ninguém que para obter a cidadania italiana por tempo de residência é preciso ter certo domínio do idioma.

Nesse sentido, exige-se que o candidato tenha conhecimento atestado ao menos do nível B1.

Esse certificado comprova que a pessoa tem nível intermediário de proficiência nos seguintes aspectos do idioma italiano:

  • Ouvir
  • Falar
  • Escrever

Embora depois de alguns anos morando na Itália a pessoa possa estar falando relativamente bem o idioma, isso não basta.

É necessário aprimorar os conhecimentos gramaticais e até mesmo exercitar a dinâmica da prova. 

A boa notícia é que há inúmeras opções de estudo na Internet.

Aliás, pode-se encontrar até mesmo simulados da prova de proficiência que ajudam e muito no dia do exame real.

Se você deseja saber mais sobre esse assunto, acesse o nosso artigo sobre o certificado italiano B1.

2º passo – o tempo de permanência na Itália

Caso você não tenha nenhum vínculo com a Itália, seja familiar ou empregatício, o tempo de permanência mínimo para solicitar a cidadania é de 10 anos.

No entanto, há algumas situações que exigem menos tempo, confira:

  • 5 anos de residência legal na Itália em caso de adoção por italiano quando se tinha mais de 18 anos, no caso de refugiados políticos e para os filhos maiores de idade de genitor naturalizado italiano;
  • 5 anos de trabalho para a Estrutura Governamental Italiana;
  • 4 anos de residência legal na Itália para os cidadãos comunitários;
  • 3 anos de residência legal para os descendentes de cidadãos italianos por nascimento (até segundo grau – avós) e para os nascidos na Itália.

3º passo – renda compatível com o sustento

Para obter a cidadania como residente italiano é necessário comprovar que os rendimentos anuais são suficientes para viver com conforto no país.

Assim, os requisitos são:

  • € 8.263,31 se o requerente não tiver dependentes;
  • € 11.362,05, se o requerente tiver o cônjuge como dependente – tal sofre um acréscimo de € 516,46 euros em relação a cada pessoa sob responsabilidade do requerente.

Todos os casos devem ser analisados de maneira individualizada, uma vez que não há somente métodos objetivos para análise.

4º passo – não ter antecedentes criminais

É claro que a Itália não quer que criminosos se tornem cidadãos italianos.

Por isso, é necessário colocar a “cereja no bolo” para conseguir a sua cidadania por tempo de residência.

Gostaria de saber mais sobre como obter a cidadania italiana?

Talvez você tenha total condição de obter a cidadania italiana por outros meios que não através da residência.

Para ter certeza de qual caminho é o melhor, é necessário que você receba uma assistência personalizada, pois cada caso é um caso.

Temos uma equipe de especialistas a sua disposição para marcar uma reunião e te orientar passo a passo o que você pode fazer para realizar o seu sonho de ser um cidadão ou uma cidadã italiana.

Nosso serviço de assessoria foi desenhado exatamente para oferecer um panorama sobre como obter a cidadania italiana de acordo com cada situação.

Aproveite as excelentes condições em relação ao custo-benefício e marque agora mesmo a sua assessoria cidadania italiana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *