Imigracao-Italiana-No-Brasil

Imigração Italiana No Brasil: Como Começou E Por quê?

Você sabe como começou a imigração italiana no Brasil e quais foram os  fatores para que isso pudesse acontecer?

A imigração italiana trouxe muitos benefícios para o Brasil, tanto em termos culturais e econômicos quanto para a sociedade. 

Alguns dos ganhos para nossa cultura foram: 

  • Sotaques;
  • Palavras;
  • Gestos;
  • Influências nos esportes;
  • Artes;
  • Culinária. 

Para saber como foi a imigração italiana no Brasil e o quanto essa vinda influenciou na construção cultural e econômica do Brasil, leia este artigo até o final!

Como Foi O Início Da Imigração Italiana No Brasil

A princípio, as primeiras imigrações italianas no Brasil começaram no século 19 e foram até o século 20, mais precisamente entre 1870 a 1920.

Tal onda migratória ocorreu, principalmente, por conta da Revolução Industrial e de problemas socioeconômicos causados por divergências territoriais relacionados a unificação do antigo Império Italiano.

Com esses ocorridos, muitos camponeses perderam seus empregos artesanais, por conta das grandes indústrias que começaram a se estabelecer em certas regiões.

Contudo, você deve estar se perguntando: “Ok, mas por que tantos imigrantes italianos vieram logo para o Brasil?”

Com todos esses problemas sociais e econômicos na Itália, esse foi “o prato cheio” para o governo brasileiro e também italiano se aproveitarem dessa situação.

Afinal, a imigração foi uma espécie de planejamento do governo para reduzir o desemprego, e a era a “solução” de muitas famílias em busca de melhores condições de vida.

Além disso, coincidência ou não, no Brasil a mão de obra escrava tinha sido abolida em 1888, exatamente nos primórdios da imigração italiana.

Justamente nessa época o governo brasileiro tinha criado um programa de imigração para recolocar mão de obra “perdida”  no país, e de preferência europeia.

Em Quais Regiões Os Imigrantes Italianos Foram Morar

Os primeiros imigrantes italianos no Brasil desembarcaram no Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e sul do país, depois se expandiram para Minas Gerais.

A grande maioria veio para trabalhos agrícolas, em vinhedos, plantações de café, de uva e na pecuária.

No estado de São Paulo os imigrantes italianos tiveram grande destaque nas plantações de café onde substituíram os escravos e, ao contrário destes, os italianos eram remunerados.

No entanto, na maioria das vezes não eram tão bem remunerados e nem tinham condições de trabalho dignas como foram prometidas nas campanhas de imigração do governo brasileiro.

Além disso, a mão de obra italiana teve grande importância no setor agrícola sulista nas plantações de uva para produção de vinhos e plantações pioneiras na produção e qualidade de azeitona para fazer azeites.

Com o tempo, os italianos começaram a construir grandes negócios familiares adquirindo terras e propriedades, transformando-se em grandes comércios em setores como o varejo e a indústria.

Aliás, em muitas cidades brasileiras algumas famílias italianas construíram uma espécie de marca com seus sobrenomes.

Falando nisso, você sabe se seu sobrenome é italiano? Consulte nosso banco de dados de sobrenomes e saiba se você é um italiano, clique aqui.

Quantos Imigrantes Italianos Vieram Para O Brasil?

Durante 100 anos de imigração no Brasil é estimado que pelo menos 1 milhão e meio de italianos emigraram para o Brasil.

O território tupiniquim também é reconhecido como a maior comunidade italiana fora da Itália, com cerca de 30 milhões de descendentes.

Apesar da Argentina ter recebido mais italianos que o Brasil, o que se sucedeu foi que a grande maioria dos imigrantes eram solteiros, portanto ficava mais fácil e menos custoso a saída do país.

Por isso mesmo tendo uma maior imigração, muitos desses imigrantes iam para outros países (inclusive ao Brasil), reduzindo a taxa de descendentes na Argentina.

Enquanto que, no Brasil esses imigrantes tinham como característica marcante a vinda de famílias inteiras para cá.

Esse fato colaborou muito para que uma parte significativa dos italianos migrados para a Argentina voltassem para a Itália ou rumassem para outros países.

Principalmente para o nosso país, já que muitos estavam em busca de trabalhos sazonais, algo que já praticavam na Europa.

No Brasil, devido a família inteira estar em terras tupiniquins, uma possível volta para a Itália teria um custo bem considerável e também faria menos sentido, uma vez que o chefe de família não poderia deixar a família no Brasil e ir embora para Itália

Desse modo, o refluxo de italianos da Argentina foi bem maior que do Brasil.

Além disso, aqui no Brasil houve uma imigração de muitos tiroleses (que habitavam na região de Tirol, localizada entre a Áustria e a Itália), já que, na época, essa região era anexada ao reino da Itália. Muitos tiroleses vieram com passaporte húngaro.

Tudo isso contribuiu para o Brasil ter a maior população de oriunda do mundo.

Você tem curiosidade de saber sua árvore genealógica? Consulte-a aqui.

Conclusão

Neste material você viu como aconteceu e o porquê da vinda dos imigrantes italianos para o Brasil.

Fatores socioeconômicos, industriais e reformas territoriais fizeram com o que o país entrasse em colapso empregatício e financeiro, fazendo com que o governo criasse campanhas de imigração.

Por outro lado, como o Brasil estava passando por reformas estruturais, abriram-se as portas para os italianos através do programa de imigração.

No início, os italianos se estabeleceram principalmente no setor agrícola, pecuário e pequenos comércios, mas com o tempo os imigrantes italianos no brasil se destacaram por conquistarem grandes territórios e fazendas .Venha fazer uma reunião conosco para saber se você é descendente italiano e adquira sua cidadania italiana. Clique aqui e saiba mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *