Até Qual Geração Tem Direito a Cidadania Italiana: Descubra!

Uma das dúvidas mais comuns que nós da Docitaly recebemos em nosso serviço de assessoria é: “até qual geração tem direito a cidadania italiana?”.

A resposta realmente pode te surpreender, uma vez que não há limite de gerações para que você tenha direito a sua cidadania italiana.

Sim! É isso mesmo o que diz a Lei Italiana de Descendência.

Mas é claro que não é tão simples assim, pois pode ser que seu ascendente italiano direto tenha se naturalizado e isso torna o processo de tirar para tirar cidadania italiana inválido.

Por exemplo, se seu avô era italiano e se naturalizou e seu pai, filho desse ascendente, nasceu depois dessa naturalização, você já não pode mais solicitar essa via para obter sua cidadania italiana.

Você não sabe se possui um ascendente italiano em sua linhagem? Nós da Docitaly podemos te ajudar.

Afinal, nosso serviço de árvore genealógica pode te ajudar a descobrir suas origens. Clique aqui para saber mais.

Se você quer saber mais sobre até que geração pode tirar a cidadania italiana, fique com a gente até o final!

Descubra quando não se tem o direito de obter cidadania italiana, independente da geração

Agora que você já sabe a resposta para a pergunta sobre até qual geração tem direito a cidadania italiana, vamos explicar mais à fundo em que casos você não pode solicitar sua cidadania.

Venha ver!

Naturalização dos ascendentes

Como falamos antes no artigo, se você tem um ascendente que se naturalizou brasileiro, pode ser que você não possa mais solicitar sua cidadania italiana por essa via.

Mas nem todos os casos são assim.

Só para reforçar, não há como você tirar sua cidadania, independente da sua geração, se o seu ascendente italiano naturalizou-se brasileiro e teve o próximo membro da linhagem após esse processo.

Por outro lado, se o seu ascendente optou pela naturalização depois que teve o filho que deu continuidade a linhagem até chegar na sua geração, você tem todo o direito de solicitar a sua cidadania!

É importante que você saiba que a maior parte dessas naturalizações ocorreu a partir de 1938 e ganhou ainda mais forças em 1942. Se o seu ascendente italiano teve filhos antes de 1900 pode ficar mais despreocupado, uma vez que as chances dele ter se naturalizado são menores.

Para comprovar que seu ascendente não se naturalizou brasileiro, você deve acessar o site do Ministério de Justiça do Brasil e emitir um certificado.  

Pais não casados

Na Itália, não há união estável, como há aqui no Brasil.

Ou seja, se um casal que mora junto e tem um filho, este filho pode não ter o direito à cidadania italiana, mesmo que um dos pais seja de fato italiano.

Nesse caso, trata-se de um “filho natural”.

Assim, é preciso que ambos os pais comprovem que são os legítimos genitores do filho.

Cada caso deve ser avaliado de maneira individual, pois há várias regras.

Por exemplo, quando a certidão inteiro teor de nascimento da criança consta que os pais (ambos) foram declarantes. Neste caso não há necessidade de outro documento.

Além disso, se na certidão de nascimento só a mãe declarou ser a genitora e o pai está ausente, caso seja a mãe que transmite a cidadania italiana não há necessidade de outro documento.

Por outro lado, se na certidão só há como declarante o pai da criança, há necessidade de mais um passo. 

Neste caso será preciso um reconhecimento materno, isto é, a mãe necessita emitir um certificado de maternidade em um cartório.

A melhor opção é que seu caso seja avaliado por nosso time de especialistas para te orientar da melhor maneira possível.

Clique aqui e marque já!

Via materna

Se você já se perguntou até qual geração tem direito à cidadania italiana, é bem provável que você também já tenha ouvido falar da via materna para conseguir a cidadania italiana. De fato, ela pode ser um tanto confusa.

Por isso, vamos passar um exemplo para você entender com toda a clareza.

  • Ângelo (italiano nasceu na Itália)
  • Ângelo teve uma filha, chamada Maria, que nasceu na Itália.
  • Maria emigrou para o Brasil fugindo da 1ª Guerra Mundial
  • No Brasil, Maria casou-se, em 1945, com João, um brasileiro;
  • João e Maria têm um filho, Ricardo, que quer requerer cidadania italiana.

Bem, nesse caso, Ricardo não possui o direito de solicitar a cidadania italiana através da via administrativa, uma vez que o casamento da sua mãe italiana com um brasileiro ocorreu antes de 1948.

Isso acontece por conta de uma Lei que havia na Itália que decretava que mulheres italianas que se casavam com estrangeiros perdiam a cidadania italiana.

Embora essa lei tenha sido declarada inconstitucional, ela retroagiu apenas até 1948, ou seja, casamentos realizados antes dessa data ainda inviabilizam a cidadania via materna.

No entanto, nem tudo está perdido.

Afinal, nós da Docitaly temos contato com advogados italianos através dos quais conseguimos entrar com um processo no Tribunal de Roma e solicitar a cidadania italiana por via judicial.

Quer saber mais? Fale conosco!

Certidões antigas

No caso da cidadania italiana por via administrativa, é preciso ficar atento com as datas da documentação.

Assim, no caso das certidões de batismo prévias a 01/01/1889 e das de casamento anteriores a 21/05/1990, o consulado italiano no Brasil provavelmente irão negar o pedido.

Se você ainda não possui os documentos do seu ascendente italiano, que tal saber mais sobre um serviço de Pesquisa de Certidão Italiana que tem assertividade de mais de 90%?

Clique aqui e saiba mais!

Aproveite as possibilidades ilimitadas sobre até qual geração tem direito a cidadania italiana

Agora que você já sabe que não há limite sobre até qual geração tem direito a cidadania italiana e também já tem conhecimento sobre as situações que inviabilizam esse processo, chegou a hora de buscar sua cidadania!

Entre as inúmeras vantagens de conseguir sua cidadania italiana estão o fato de:

  • Ter o terceiro melhor e mais forte passaporte do mundo;
  • Ser um cidadão europeu e ter todos os direitos de um cidadão nativo;
  • Poder morar na Europa, sem limite de visto;
  • Poder estudar em instituições de ensino europeias;
  • Ter toda a qualidade de vida da Europa para si e para seus filhos;
  • Não precisa de visto para viajar pelo mundo, inclusive para os EUA.

Esses são apenas algumas das muitas vantagens da cidadania italiana!

Por isso, independente da sua geração, busque já o seu passaporte italiano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *